Zambelli e Vitor Hugo vão impetrar habeas corpus para a soltura de Zé Trovão

Vitor Hugo e Carla Zambelli com representantes dos caminhoneiros nesta quinta-feira, 09

Em anúncio no Planalto, deputados federais Carla Zambelli e Vitor Hugo, do PSL, disseram que vão impetrar habeas corpus no Supremo pela liberdade do caminhoneiro.

O caminhoneiro Marcos Antônio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão encontra-se foragido no México segundo as últimas informações. Ele já está na lista vermelha da Interpol.

Os deputados federais Carla Zambelli e Vitor Hugo, que fazem parte da ala do PSL que apoiam o Governo Federal, anunciaram na tarde desta quinta-feira, 09, no Palácio do Planalto, que vão impetrar um habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF) em defesa de Marcos Antônio Pereira Gomes, o Zé Trovão.

Zé está sendo acusado de inflar ações antidemocráticas contra ministros do STF e é mais uma vítima do inquérito do fim do mundo, onde já estão presos o deputado federal Daniel Silveira, o presidente do PTB Roberto Jefferson, o jornalista Wellington Mendes e outros.

“Tomamos uma decisão, vamos impetrar um habeas corpus para garantir a liberdade do Zé Trovão. É um gesto que faremos, esperando que os outros componentes da Praça dos Três Poderes também façam gestos em prol da pacificação e da harmonia necessária entre os Poderes”, declarou Vitor Hugo (PSL-BA).

O caminhoneiro é um dos principais líderes das manifestações em favor do presidente Jair Bolsonaro. Na última sexta-feira, 03, Zé Trovão teve a prisão solicitada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e determinada pelo ministro do STF Alexandre de Moraes. Ele é acusado de organizar e incitar atos violentos contra o Congresso Nacional e o Supremo pelas redes sociais. Além disso, também teria descumprido ordens determinadas por Moraes.

Nesta quinta-feira, ele foi encontrado pela Polícia Federal no México. Num primeiro momento, afirmou que se entregaria às autoridades, mas pouco tempo depois avisou que manterá a fuga, sem deixar de orientar bolsonaristas a “invadir Brasília” para pressionar o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) pelo impeachment de Moraes.

Apesar da defesa dos parlamentares governistas, Zé Trovão está tentando desassociar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) dos protestos de caminhoneiros, convocados com reforço do presidente para o 7 de Setembro. Agora, segundo a liderança, as manifestações não são em defesa do presidente, mas a favor do Brasil.

“Pelo amor de Deus, as paralisações precisam ter faixas com a cara do Alexandre de Moraes, pedindo o impeachment dele. Tirem as faixas em que está escrito Bolsonaro, apoio a Bolsonaro. Tirem essas faixas, pelo amor de Deus. Não estamos lutando a favor do Bolsonaro, estamos lutando a favor da família brasileira”, afirmou em vídeo.

Ainda no anúncio feito no Planalto, a deputada Carla Zambelli informou que o presidente da República recebeu representantes dos caminhoneiros para tentar uma negociação pelo fim da mobilização da categoria. “O presidente Bolsonaro os recebeu para ouvi-los e externou a eles a preocupação com os mais vulneráveis nessa questão da paralisação. A voz deles é a voz do povo brasileiro”, afirmou a deputada.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem