O Brasil clama por socorro, mas de onde ele virá? – Por Marisa Lobo


Salmo 121 traz orientações para momentos em que não sabemos o que fazer

 

A Palavra de Deus, no seu magnífico Salmo 121, não deixa dúvida de que Deus está pronto para nos socorrer nos momentos mais difíceis, na hora da angústia. A passagem diz: “Levantarei os meus olhos para os montes, de onde vem o meu socorro. O meu socorro vem do Senhor que fez o céu e a terra."

 

Esse maravilhoso salmo, no entanto, tem muito a nos ensinar, talvez coisas que muitos ainda não tenham se dado conta. A lição que desejo retirar dele hoje é algo que está implícito no texto, mas que parte de uma compreensão lógica da sua interpretação.

 

A lição diz respeito à reação humana diante do momento de crise. Sim, porque é isso o que o texto pressupõe quando se refere ao salmista como alguém que elevou os seus olhos. "Levantarei", declara o texto. Em outras traduções é "elevei", ou "ergui". Em todo caso temos aqui um verbo, portanto uma reação.

 

Uma reação que precede o socorro porque o salmista primeiro se voltou para Deus. Ao olhar para os montes, na verdade foi como olhar para o Único que poderia lhe socorrer naquele contexto, pois foi isso o que a situação de pânico lhe fez entender. Foi a reação do salmista em reconhecer a sua dependência de Deus que acionou o agir do Senhor, obviamente por misericórdia e graça.

 

O Brasil clama por socorro

 

Assim como o salmista, o Brasil também está em apuros. Estamos vivendo dias difíceis onde à ameaça vai muito além da pandemia do coronavírus. Nossas liberdades estão sendo retiradas aos poucos por pessoas que mais deveriam nos proteger, o que é ainda pior.

 

Diante disso, perceba que estamos na mesma situação do salmista que estava cercado de montes intransponíveis. Os nossos montes você mesmo pode nomear. Onde eles estão, ou quem é? São vários e todos eles ameaçam a nossa existência enquanto povo livre; um povo de fé e princípios cristãos.

 

O que fazemos, então? Recorremos ao Messias, mas não ao que ocupa a Presidência da República, e sim a Majestade Celestial. Contudo, devemos elevar os nossos olhos para Jesus pedindo para que Ele dê, aí sim, sabedoria ao nosso presidente sobre como reagir diante do momento atual em que vive o Brasil.

 

Os nossos olhos e coração devem estar voltados para Deus, visto que Ele é soberano e nada escapa das suas mãos. Entretanto, os nossos pés e mãos estão aqui na Terra, e isso significa que além de orar, clamar ao Senhor dos Exércitos por socorro, também devemos reagir. O salmista reagiu, pois a ajuda divida se converteu em força para enfrentar os seus inimigos.

 

E quanto a nós, o que faremos? Deus usa pessoas para nos socorrer. Ele usa governos, ministros, usa eu e você. Usa quem Ele quer como, onde e quando desejar, mas cabe a nós reconhecermos que somos dependentes da sua graça, estando dispostos a ser instrumentos em suas mãos.

 

Por Marisa Lobo é psicóloga, especialista em Direitos Humanos, presidente do movimento Pró-Mulher e autora dos livros "Por que as pessoas Mentem?", "A Ideologia de Gênero na Educação" e "Famílias em Perigo".


Artigo publicado originalmente em:


https://www.guiame.com.br/colunistas/marisa-lobo/o-brasil-clama-por-socorro-mas-de-onde-ele-vira.html

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem