Kim Kataguiri quer acabar com empregos de 500 mil frentistas de todo o Brasil após apresentar aditivo em MP


O presidente do Sindicato dos Empregados em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo e Lojas de Conveniências em Postos de Curitiba, Região Metropolitana e Litoral, Lairson Sena de Sousa, concedeu na tarde desta sexta-feira, 03, uma Live exclusiva para Amaury Castanho de São José dos Pinhais (página Amaury Castanho) e para o jornalista Dennis Migliorini (Informativo Pio do Jacu, Central Sul News, Portal 57), sobre o “jabuti” do deputado federal paulista Kim Kataguiri que quer acabar com postos de emprego de 500 mil frentistas em todo o país.


Kim do MBL conseguiu pegar uma briga grande com frentistas de todo do Brasil e com o SINPOSPETRO após apresentar um “jabuti” ou seja, a Emenda Aditiva 18  em uma Medida Provisória que simplifica a comercialização de combustíveis, assinada no último dia 21 de agosto pelo Presidente Jair Bolsonaro. O SINPOSPETRO representa os frentistas e trabalhadores de postos de combustíveis e demais.


Na Medida Provisória Nº 1.063, assinada pelo presidente, regulamenta sobre a distribuição, revenda, transporte e mercado externo de combustíveis, com a intenção de aumentar a concorrência e baratear o preço do combustível na fonte. Os donos de postos e combustíveis teriam a liberdade de comprar combustíveis da bandeira que desejasse.


Kataguiri a fim de prejudicar o Governo Federal, incluiu um aditivo para que seja criado o autosserviço em postos de combustíveis, assim eliminando cerca de 500 mil postos de trabalho, tornando o serviço dos frentistas dispensável.


Os frentistas são considerados serviços essenciais para a população pela presteza, treinamento que passam e os cuidados que exercem no abastecimento dos veículos de forma segura e confiável.


Assista na íntegra a Live:

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem