Edevaldo Silva, o Agente Fiscalizador de Curitiba se filiou ao PTB


O conhecido “Agente Fiscalizador de Curitiba”, Edevaldo Silva, presbítero da Igreja Evangélica Assembleia de Deus (IEAD), se filiou ao PTB Paraná com anuência da presidente do partido no Estado, Marisa Lobo. Ele foi convidado a ser pré-candidato a deputado estadual.

Edevaldo chama atenção pelo trabalho sozinho que faz de fiscalização das contas públicas e de obras, sobre como está sendo gasto e investido o dinheiro público dos curitibanos.

Edevaldo Silva, natural de Nova Londrina (PR), casado com Hélvia Borges, pai da Amanda e Guilherme.

Empresário, como Presbítero serve a Deus na igreja Evangelica Assembleia de Deus em Curitiba. Bacharel em Teologia pela FCC (Faculdade Crista de Curitiba), bacharelando em Direito na FESP (Faculdade de Ensino Superior do Paraná).

“Como cidadão tem desenvolvido um trabalho muito relevante para nossa Curitiba, capital de todos os paranaenses, os serviços prestados para a sociedade chamaram atenção da imprensa mostrando como Edevaldo contribui na solicitação de serviços públicos, através do principal canal de solicitação CURITIBA 156. No ano de 2019, após passar por processo seletivo, participou do projeto CMU (Câmara Municipal Universitário) como um dos vereadores Universitários, nesta ocasião teve seu projeto apresentado “ÁREA DE ESPERA PARA MOTOCICLETAS”, hoje uma realidade nos sinaleiros de Curitiba. No mesmo ano de 2019 teve sua ideia de implantação serviços de MOTOTÁXI EM CURITIBA adotada por um vereador e a mesma se tornou um PL (Projeto de Lei), onde o Edevaldo ocupou a tribuna da CMC, apresentando aos vereadores e a população em uma audiência pública”, relata em sua biografia.


Edevaldo Silva filiou-se no PTB (Partido Trabalhista Brasileiro) e seu nome foi anunciado pela presidente estadual Marisa Lobo, como pré-candidato a deputado estadual.

“Alinhado com os princípios do partido, hoje o maior partido de direita conservadora, Edevaldo é mais um nome que chega ao PTB para juntos lutarem pelas causas da família em defesa da liberdade de expressão e religiosa”, disse Marisa Lobo.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem