Vereador petista é preso por desacato em praça de Curitiba

O G1 Paraná informa que o vereador Renato Freitas (PT) foi detido por desacato na tarde desta sexta-feira (4) na Praça 29 de Março, em Curitiba. Além dele, mais dois amigos também foram levados à 1ª Companhia do 12º Batalhão de Polícia Militar (PM).


Freitas foi eleito com mais de 5 mil votos nas eleições municipais de novembro do ano passado. O vereador faz parte do Coletivo Núcleo Periférico, que defende direito à moradia, reforma urbana e agrária, além de garantia dos direitos humanos. Freitas também é militante do movimento negro.


A Polícia Militar disse que foi chamada por uma denúncia anônima de perturbação de sossego e que, ao tentar apreender uma caixa de som, o vereador utilizou a força para retirar o equipamento das mãos do policial.


A polícia afirmou que os procedimentos seguiram técnicas da PM e respeitaram os direitos humanos. Disse também que a abordagem policial e identificação a um agente de segurança pública estão previstas em lei.


Em um vídeo publicado nas redes sociais do vereador, ele afirma que os policiais quebraram a caixa de som na qual estava ouvindo música com os amigos.


“Renato acompanhou uma abordagem policial realizada de forma inadequada, ferindo direitos fundamentais do cidadão em questão. O vereador questionou o método, que é corriqueiramente aplicado pela PM. Entretanto, em total desrespeito às prerrogativas inerentes à sua posição, mesmo tendo se identificado como advogado e vereador, Renato foi levado preso, em condições absolutamente desproporcionais e inadequadas com relação à sua dignidade”, disse a nota.


Via Blog do Tupan

Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem