Vai viajar? Pedágio aumentou 7,5% na BR 277 nesta quinta-feira entre trecho Foz e Guarapuava


FERROU - Vai viajar de carro hoje ou nos próximos dias? Prepare o seu bolso. O pedágio da BR-277 ficou mais caro a partir de zero hora desta quarta-feira, 14. O aumento da tarifa é de 7,6% e foi autorizado pela Justiça, nas cinco praças entre Foz do Iguaçu e Guarapuava. O Paraná discute o novo modelo de pedágio rodoviário a ser implantado a partir de novembro, quando vence o atual contrato.

O reajuste do pedágio no trecho da BR-277 foi possível porque a Ecocataratas obteve decisão favorável na Justiça, suspendendo os efeitos da Resolução 27/2020 da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Paraná (Agepar). Com a vitória judicial, a concessionária pode dar prosseguimento ao processo de reajuste tarifário relativo a dezembro de 2020. 

“Desta forma, a Ecocataratas em cumprimento ao contrato de Concessão nº 073/97, informa que, os valores das tarifas das cinco praças de pedágio no seu trecho de concessão – entre Foz do Iguaçu e Guarapuava – serão reajustadas em 7,6% à zero hora desta quarta-feira (14)”, afirmou em nota a concessionária (ver tabela).

A Agepar ainda não se posicionou sobre a decisão judicial. As praças da concessionária trabalham com uma lista dispondo de com mais de 10 valores para cada situação (ver tabela). Cada parada de pedágio tem um valor, estipulado de acordo com a quilometragem prevista em contrato.

Mais alto

A praça de São Miguel do Iguaçu, no limite de Santa Terezinha de Itaipu é a mais perto de Foz do Iguaçu e que tem o maior valor entre todas. De acordo com o reajuste, o preço pela passagem pelo local passou de R$ 17,00 (valor praticado até ontem, 13) para R$ 18,30. 

A tarifa mais alta da praça é de caminhão com reboque ou com semi-reboque, que vai de R$ 105,70 para R$ 113,40. Para quem vai percorrer de automóvel de Foz do Iguaçu até Guarapuava, passando pelas cinco praças, terá que desembolsar R$ 77,70 (R$ 155,40 ida e volta).

Novo modelo

O contrato atual do pedágio nas rodovias do Paraná termina em novembro deste ano. O novo modelo, que deve ser estendido por um prazo de 30 anos, tem sido discutido em audiências públicas promovidas pela Assembleia Legislativa nas diferentes regiões do Paraná.

Cascavel e Foz do Iguaçu receberam os primeiros encontros no início de fevereiro deste ano. Em ambos os debates ficou muito clara a defesa para a licitação, a ser realizada pelo governo federal, seja pelo menor preço, garantindo mais benefícios aos usuários das rodovias.

O evento em Foz do Iguaçu teve como palco o auditório da Associação Comercial e Empresarial (Acifi), com participação de representantes de diversos setores econômicos – produtivo, turismo, transporte e até igrejas se manifestaram. De acordo com a nova proposta, o Estado irá ganhar mais 15 praças de pedágio, passando das atuais 27 para 42.


As informações são de GDia

Postar um comentário

0 Comentários