Curitiba: Mulher esquerdista que jogou macarujá congelado na cabeça de manifestante da marcha da família está presa


O vereador Eder Borges (PSD), publicou em suas redes sociais uma atualização sobre o estado de saúde da senhora atingida na manifestação de hoje, 11, na visconde Guarapuava, marcha pela família.

“Estou aqui agora no hospital aqui no evangélico, aqui no Mackenzie, trago as atualizações sobre estado de saúde da dona Eva, senhora de 73 anos que foi atingida hoje na cabeça por um maracujá congelado atirado do 13º andar por uma militante de esquerda. Ela está presa nesse momento em flagrante e será indiciada por tentativa de homicídio qualificado ela vai ter sérias complicações na vida dela e não é pra menos, estive agora mesmo com a Dona Eva aqui no hospital ela acabou de deixar o hospital graças a Deus está bem levou pontos”, comentou o vereador.

A marcha teve como um dos organizadores o vereador Eder Borges, um dos mais ferrenhos defensor do bolsonarismo e suas bandeiras. O grupo se concentrou na Praça Nossa Senhora de Salete, no Centro Cívico da capital paranaense. Durante a preparação da passeata, Bolsonaro ligou para os organizadores e mandou uma mensagem para os correligionários.

Segundo o Vereador o evento foi um sucesso, Famílias levava bandeiras e cartazes com dizeres cristãos, em defesa da família e do presidente. Moradores de prédios por onde passou a marcha chegaram a jogar tomates e ovos nos participantes. O grupo passou por várias ruas do Centro de Curitiba e dispersou no final da tarde deste domingo.

Assista ao vídeo:

Postar um comentário

0 Comentários