E aí STF? Apresentadora Rachel Sheherazade é acusada de incitar a morte de Bolsonaro


A que ponto chegou a ex-apresentadora do SBT e atual repórter da Revista esquerdista Forum Rachel Sheherazade é acusada de incitar o assassinato de Bolsonaro.

A denúncia da deputada federal Carla Zambelli é gravíssima. A ex-apresentadora do telejornal SBT/Brasil perdeu definitivamente a cabeça. Virou uma psolista de carteirinha à la Adélio Bispo. 

Segundo a deputada, Sheherazade está incitando o assassinato do presidente da República.

Nas redes sociais, Zambelli disse o seguinte:

“Não me surpreende que Rachel Sheherazade esteja incitando o assassinato do presidente da República. Matar opositores é da essência do esquerdismo – lembrem-se dos 100 milhões de mortos em regimes comunistas – e nem mesmo esquerdistas recém-convertidos conseguem escapar disso”.

De fato, a atitude de Rachel Sheherazade é gravíssima, notadamente por ser uma jornalista, formadora de opinião e detentora de inúmeros seguidores. Eis o que ela debilmente escreveu:

“Organizadores do #facadafest foram convocados a prestar depoimento à PF de Sérgio Moro por apologia de crime e crime contra a honra de Jair Bolsonaro. Não vamos divulgar o evento nem os cartazes do grupo punk de Belém, taokey? Peço que não retuítem, pela honra do nosso presidente!”

Uma ironia criminosa. Na sequência ela divulgou os tais cartazes, que evidentemente foram freneticamente retuitados pela militância insana.

Zambelli só erra quando diz que a apresentadora é uma “esquerdista recém-convertida”.

Sheherazade não tem ideologia. Nunca foi de direita, nem tampouco é atualmente, de esquerda.

Não é ‘direitista’, nem ‘esquerdista’. Sheherazade é oportunista. Tem sede de holofotes. E para aparecer, não mede consequências.

Texto base do Jornal Cidade Online

Postar um comentário

3 Comentários

  1. Cadeia nela! Pra aprender a respeitar nosso Presidente!

    ResponderExcluir
  2. Cadeia nela! Pra aprender a respeitar nosso Presidente!

    ResponderExcluir
  3. Cadeia nela! Pra aprender a respeitar nosso Presidente!

    ResponderExcluir