Caiado critica Greca e Doria sobre campanha de vacinação ao Covid-19 sem autorização da Anvisa


Governador de Goiás criticou o gestor paulista por tomar para si a propriedade da vacina desenvolvida pelo Butantan

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), afirmou que a campanha de vacinação anunciada para janeiro de 2021 pelo chefe do Executivo de São Paulo, João Doria (PSDB), não é verdadeira. Segundo Caiado, nenhum estado iniciará campanhas individuais contra a Covid-19. Em conversa com a CNN Brasil, o gestor goiano disse que as imunizações só começarão após decisão do Ministério da Saúde.

Caiado também critica o prefeito de Curitiba Rafael Greca (DEM) por ter agradecido o governador de São Paulo por ter adquirido o Coronavac da China. "Isso é algo que realmente choca o Brasil todo".  

– Não terá nenhuma campanha de imunização praticada por qualquer governador do país. Toda imunização e todo plano nacional será [elaborado] pelo governo federal [e] pelo Ministério da Saúde. Então, esta informação que foi levada ao conhecimento da população de que São Paulo irá iniciar no dia 25 de janeiro já uma campanha de imunização, ela não procede – disse.

Caiado também fez questão de destacar que “não há vacina de São Paulo”, em uma referência aos posicionamentos frequentes de Doria em favor da CoronaVac, imunizante desenvolvido pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac. O governador goiano ainda aproveitou para criticar Doria pela postura de adotar como propriedade de SP a vacina.

– Não é admissível alguém aceitar que em um momento como esse, de uma pandemia, algum governador se vista na condição de ter a vacina. Butantan, Fiocruz, ou qualquer outra aquisição de vacinas, elas todas serão centralizadas pelo Ministério da Saúde – completou.

Assista:

Postar um comentário

0 Comentários