Esquerda desesperada: Bolsonaro atrai multidão em sua visita a Sinop, no Mato Grosso

Presidente Bolsonaro sendo recebido por apoiadores nesta sexta-feira, 18

O presidente da República Jair Bolsonaro, acaba de receber o título de cidadão sinopense, em solenidade em frente a usina de etanol, com prefeitos, presidentes de sindicatos, associações e diversas entidades. Centenas de pessoas acompanharam o evento. Antes, Bolsonaro conheceu a usina que produz 1,5 milhão de litros de etanol (a base de milho) e é uma das maiores, no segmento, na América Latina, e gera centenas de empregos. Há projeções para ampliar a produção.

Em seu discurso, Bolsonaro falou das mudanças implantadas em seu governo e “estamos construindo um novo Brasil”, que “não é fácil ser chefe de executivo” em qualquer esfera (federal, estadual municipal). “Tem que ter determinação e força para mudar velhos parâmetros, velhos paradigmas”. Ele destacou o trabalho de sua equipe, com os militares que compõem o primeiro escalão de seu governo.

Bolsonaro voltou a defender valorização aos agricultores e a atividade do agronegócio registrando que “respeitam a terra e o meio ambiente”. Discursando para centenas de sinopenses, ele afirmou que “vocês hoje são o grande futuro do nosso Brasil”. “Aqui é o coração do Brasil, aqui é o local onde conseguiremos verdadeiramente nossa independência, não só econômica bem como aquela perante o mundo que vai passar, cada vez mais, a nos respeitar”.   “É motivo de orgulho estar aqui. Não existe satisfação melhor para um político do que ser recebido com calor e carinho que fui recebido desde o aeroporto até esse momento. Parei por vários momentos, pela pista, até chegar aqui”. “O carinho é o mesmo, a consideração é a mesma. E eu digo, eu sou empregado de vocês. Vocês são nossos patrões. A vocês devemos lealdade absoluta.  “Peço Deus que continuem abençoando nosso país e nos dê forças para fazer aquilo que deve ser feito”.

O presidente também abordou a questão das queimadas em Mato Grosso e outros Estados. “Estamos vendo alguns focos de incêndio, isso ocorre todos os anos e estamos ouvindo criticas (principalmente de organismos internacionais)”. “Aqueles que nos criticam não tem problemas porque queimaram tudo em seus países”, rebateu.

Bolsonaro também disse em seu discurso que o avião presidencial acabou arremetendo por conta da baixa visibilidade devido a intensa fumaça. A segunda tentativa de pouso foi bem sucedida.

O governo federal e o governo do Estado estão, há várias semanas, com equipes intensificando o combate para acabar com diversos focos de queimadas no Pantanal e focos em outras regiões.

O presidente e comitiva estão se deslocando a Sorriso onde devem chegar por volta das 11h. No aeroporto regional será recepcionado por produtores, lideranças e autoridades políticas e vai entregar títulos de propriedades para agricultores de Nova Ubiratã. Haverá ato simbólico do início do plantio da nova safra de soja (Mato Grosso é campeão nacional em produção), em uma fazenda, na BR-163. A projeção é de 35,2 milhões de toneladas. A área plantada na safra passada foi de 9,5 milhões de hectares e teve aumento de 3,6% em relação a anterior.

Bolsonaro chegou no aeroporto presidente João Figueiredo, por volta de 7:35h, acompanhado dos ministros general Heleno, Tarcisio Freitas (Infraestrutura) general Ramos (secretaria de Governo) e parlamentares, foi recebido pelo governador Mauro Mendes e a prefeita Rosana Martinelli.

Bolsonaro passou pelo terminal e foi até a área externa onde cumprimentou centenas de pessoas (empresários, produtores, profissionais liberais e apoiadores) que foram recepcioná-lo com muitos aplausos e aos gritos de “mito, mito”.

A comitiva saiu do aeroporto passando pelas avenidas Bruno Martini, Ingás, Tarumãs onde muitas pessoas estavam para ver o presidente. Ele mandou parar o carro, em três ocasiõies, desceu e cumprimento sinopenses. Sorridente, fez selfies e agradeceu o apoio. Em seguida, voltou ao veículo (com o governador Mauro Mendes) seguindo pela 163 e fez outra parada para cumprimentar as pessoas.

Bolsonaro é o sétimo presidente que visitou Sinop. Os senadores Jayme Campos e Wellington Fagundes, os deputados Neri Geller e Jose Medeiros acompanham o presidente, além de diversos prefeitos, os secretários da Casa Civil, Mauro Carvalho e de Fazenda, Rogério Gallo, o presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso, Gustavo Oliveira, dirigentes de entidades ligadas ao agronegócio e demais lideranças.

O presidente almoçou em uma fazenda em Sorriso, onde lançou o plantio da safra de soja, voltou a Sinop onde embarcou, por volta das 16h, no avião presidência para Brasília.

Via Só Notícias

Postar um comentário

0 Comentários