Educação: Proposta da SEED é de retorno às aulas com revezamento a cada 15 dias



Sem data para retorno das aulas presenciais, deputados debateram com entidades o planejamento para garantir segurança para alunos e profissionais

Os protocolos sanitários a serem adotados para o retorno às aulas no Paraná estiveram em debate na reunião remota da Frente Parlamentar do Coronavírus da Assembleia Legislativa do Paraná desta quinta-feira, 23. Entre as propostas estudadas pela Secretaria de Estado da Educação (SEED), estão o retorno híbrido com 50% de aulas remotas e outros 50% de forma presencial e revezamentos dos formatos a cada 15 dias.

O documento com o protocolo de retorno apresentado na reunião pela diretora de planejamento da SEED, Adriana Kampa, propõem que os alunos sejam divididos em dois grupos. Cada grupo fará revezamento permanecendo por 15 dias em aulas presenciais e por 15 dias em aulas remotas (online). Outra proposta é que o acesso às escolas não exceda 30% da capacidade até o fim do ano letivo de 2020.

Kampa, que representou o secretário Renato Feder, ressaltou que a equipe está trabalhando há cerca de um mês, ouvindo todo o segmento, pautando para que a sociedade faça suas contribuições. “O momento do Paraná é complicado. Isso preocupa a toda a sociedade. Enquanto Estado, essa também é nossa preocupação”, destacou.

São mais de um milhão de estudantes só na rede estadual. Segundo Adriana, como é a pandemia que vai dizer quando voltar, a orientação deve ser contínua, afinal, vai se exigir uma mudança de hábitos que será permanente. A data do retorno às aulas ainda não foi definida.

Postar um comentário

0 Comentários