Polícia Federal prende Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro

PF cumprindo mandado de Fabrício Queiroz (ao fundo). Foto: Divulgação)


A Polícia Federal, prendeu nas primeiras horas da manhã desta quinta- feira, 18, o ex-assessor do filho de Jair Messias Bolsonaro, o senador Flávio Bolsonaro, em Atibaia, no interior de São Paulo.

Policial Militar aposentado, ex-assessor e ex-motorista do filho do presidente, Fabrício Queiroz, estava em um imóvel do advogado do parlamentar.

De acordo com as informações e segundo relatório do COAF – antigo Conselho de Atividades Financeiras, Queiroz movimentou R$ 1,2 milhão em sua conta de maneira considerada “atípica”.

Os policiais chegaram à sede da Polícia Federal com os malotes após cumprir o mandado de busca e apreensão e de prisão contra Queiroz, que está sendo investigado nas apurações de esquema de “rachadinha” na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

Mulher de Queiroz também foi presa


Além dele, o juiz Flávio Itabaiana Nicolau, da 27ª Vara Criminal do TJ do Rio, também expediu mandado de prisão contra a mulher de Queiroz, Márcia Oliveira de Aguiar.

O casal e o senador são investigados pelo esquema da rachadinha na Assembleia Legislativa do Rio. Queiroz foi preso em Atibaia, no interior de São Paulo e deve vir para o Rio, onde é investigado. A operação denominada "Anjo" teve o apoio da Polícia Civil. O mandado de prisão contra Márcia está sendo cumprido com auxílio da Polícia Federal.

Márcia esteve no gabinete de Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio entre 2007 e 2017. Ela foi uma dos sete parentes que Queiroz emplacou na estrutura do mandato de Flávio. Além dele, também foram lotados outros sete parentes dele no gabinete de Flávio desde 2007. Entre os parentes de Queiroz investigados junto com o casal, estão ainda a enteada e duas filhas, uma delas é a Nahtalia Queiroz, conhecida por ser personal trainer.

De acordo com reportagem do O Globo em 2019, Márcia nunca teve crachá na Alerj e, durante um processo que ela moveu na Justiça, Márcia se declarou "cabeleireira". Nunca mencionou assessoria parlamentar.

O MP do Rio também cumpre mandados de busca e apreensão em diversos endereços da capital. Um deles é a casa de Bento Ribeiro, escritório político da família Bolsonaro.

Via IG/Último Segundo

Postar um comentário

0 Comentários