Fábio Faria assume o Ministério da Comunicações com elogios à internet

Fabio Faria tomando posse como ministro (Foto: Reprodução/NBR)

“A internet não aceita voz de comando, todos têm o microfone na mão”, diz Faria.

Fábio Faria assumiu o comando do Ministério das Comunicações em cerimônia de posse, nesta quarta-feira, 17, no Palácio do Planalto, em Brasília.

Além da presença do presidente da República, Jair Bolsonaro, a posse de Faria foi acompanhada pelos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, e de parlamentares que integram o chamado Centrão.

No discurso¹ de posse, Faria afirmou que o Brasil vive “dias turbulentos” com a pandemia de coronavírus e defendeu um “armistício político” para combater a doença:

“Aceitei essa missão para assumir o Ministério das Comunicações, pasta da mais alta relevância da atual conjuntura. Vivemos hoje dias turbulentos, com a existência de uma pandemia sem precedentes. O novo coronavírus surpreendeu o mundo, modificou hábitos, impactou a economia do mundo e afetou o nosso Brasil, que já se recuperava com as medidas implementadas pelo atual governo. Os efeitos da pandemia transformaram as relações e a comunicação.”

Ainda no discurso, Faria destacou o patriotismo de Bolsonaro:

“Estamos aqui com responsabilidade de pensarmos e agirmos como estadistas. Eu sou movido pelo espírito público e patriotismo que Vossa Excelência (Bolsonaro) demonstra.”

O ministro também enalteceu o chefe do Executivo ao dizer que Bolsonaro foi “um inovador na comunicação direta, ao falar com a população por meio das redes sociais”.

Fábio Faria, que agora será responsável também pela Secretaria Especial de Comunicação (Secom) do governo, completou:

“A internet não aceita voz de comando, todos têm o microfone na mão, e são ouvidos, pasmem, até mesmo pelo presidente, algo impensável em um passado próximo. O povo te deu o poder [presidente] e o senhor respondeu com respeito.”

Postar um comentário

0 Comentários