Curitiba: Ney Leprevost critica recentes medidas de Greca no combate ao Covid-19

Ney Leprevost, deputado federal e ex-secretário de Estado


Deputado Federal e pré-candidato a prefeito cobra sobre leitos de UTI e ajuda milionária a empresas de ônibus



“Até a semana passada o prefeito Rafael Greca não havia aumentado a frota de ônibus em Curitiba. Pelo contrário, a diminuiu. Mesmo sabendo que a curva do Covid-19 estava aumentando, foi movido pela ganância que pauta suas relações com os empresários do transporte coletivo. Para eles não é bom negócio ter vários ônibus circulando vazios. Greca não quis desagradá-los. Pior, resolveu fazer um afago aprovando um pacote milionário que agora está sendo investigado pelo Ministério Público.

Com os ônibus lotados, o vírus se espalhou. De ontem para hoje, 11 pessoas morreram na Grande Curitiba. Ainda mais grave é a falta de transparência da prefeitura. Greca dizia que tinha mais de mil leitos de UTI disponíveis. Da noite para o dia, os leitos desapareceram. Agora sua secretária de saúde diz que são pouco mais de 200, quase todos lotados. Mais gente vai perder a vida, muitas empresas estão quebrando e milhares estão ficando desempregados. Em um país mais evoluído, o prefeito seria responsabilizado cível e criminalmente.

Ele empurrou a cidade para o caos. Curitiba continua linda como sempre, mas está triste. Ver nossa gente assim, dói muito na minha alma. Vamos precisar de mudanças e teremos um imenso trabalho para reparar o mal que Greca está fazendo. Enquanto isto não acontece, se protejam e ajudem o próximo.

Quem ama Curitiba de verdade, cuida da sua gente.

Que Deus abençoe a todos!”

#NeyLeprevost

Postar um comentário

0 Comentários