Após 10 dias, Sara Winter sai da prisão e coloca tornozeleira


Ativista estava em presídio no Distrito Federal e deixou a penitenciária mais cedo para colocar uma tornozeleira

A ativista Sara Winter deixou a Penitenciária Feminina do Gama, a Colmeia, nesta quarta-feira, 24. Ela cumpriu prisão temporária de 10 dias por ameaçar o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

A pena de Sara só venceria após as 23h59 desta quarta, no entanto, ela saiu mais cedo para poder colocar a tornozeleira eletrônica, uma regras impostas por Moraes para que ela deixasse a prisão.

O ministro também determinou que ela deverá se manter a uma distância mínima de um quilômetro dos prédios do Congresso Nacional e do STF. Sara está proibida de manter contato com outros investigados no inquérito que apura atos antidemocráticos e só poderá sair de casa para trabalhar, sem ficar circulando pelas ruas.

As medidas restritivas se estendem também a outros cinco ativistas do grupo 300 do Brasil, que foram presos junto com Sara, que lidera os militantes.

Sara Winter foi denunciada pelo Ministério Público Federal por ameaça e injúria contra o ministro Alexandre de Moraes.

Via Pleno News

Postar um comentário

0 Comentários