Shoppings pedem a Ratinho Junior a reabertura no Paraná ou vão fechar



Se o governador Ratinho Junior se omitiu em relação à reabertura de academias e salões de beleza, onde o presidente Jair Bolsonaro simplesmente mandou ampliar este serviço como se fosse “essencial”, o que dirá o governador em relação à carta entregue no Palácio Iguaçu pela Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (ALSHOP) que representa 105 mil lojas em 577 shoppings no Brasil?

Em carta ao governador paranaense, assinada pelo presidente da entidade, Nabil Sahyoun, a ALSHOP expõe que a alternativa é a reabertura das lojas, ou, infelizmente terão que encerrar as atividades.

Segundo o documento, “o Estado do Paraná conta com 36 shoppings, os quais contemplam mais de 6.500 lojas, gerando 110.000 empregos diretos e indiretos. Vale ressaltar que 70% das lojas destes empreendimentos são de pequenos empresários que sem faturamento não possuem capital de giro, pois as taxas de juros nos bancos variam de 1,5% a 1,8% ao mês mais a garantia do imóvel (que a maioria não possui) de 130% do valor do empréstimo, inviabilizando qualquer operação. Desta forma não resta alternativa a não ser fechar definitivamente a loja. Quantos empregos estão em jogo, quantas famílias estão sendo prejudicadas”.

“Quantos empregos estão em jogo, quantas famílias estão sendo prejudicadas. Quem perde o emprego hoje, com a recessão que vamos enfrentar, dificilmente conseguirá se recolocar no mercado novamente. Acreditamos nesse momento que o equilíbrio entre a saúde e a economia é a melhor decisão”, diz o documento

Após 50 dias de paralisação os Estados Unidos contam com 35 milhões de pessoas desempregadas e está reabrindo seus shoppings em todo território americano. Europa já tem 40% dos shoppings em funcionamento e até o final do mês de maio serão 100%, segundo João Sampaio – Executivo do grupo Sonae Sierra responsável pela divisão de shoppings na Europa.

“No Brasil já temos 81 shoppings em funcionamento, com os mais rígidos protocolos de higiene. Prezado Governador, pode acreditar, o setor está em desespero. Perdemos as nossas reservas, estamos sem capital e nossa última alternativa é a reabertura das lojas, ou, infelizmente teremos que encerrar as atividades. Contamos com sua compreensão e ficamos à sua disposição, finaliza a carta.

Via Pedro Ribeiro/Paraná Portal

Postar um comentário

0 Comentários