Deputado não quer permitir que pais batizem filhos com nome de coronavírus



O deputado estadual Luiz Carlos Martins (PP) vai encaminhar um ofício ao Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) para alertar os cartórios de registro civil sobre possíveis pais que queiram registrar os filhos com nomes relacionados ao coronavírus. Na Ásia, registros de recém-nascidos com nomes como “Covid” ou “Corona” já viraram tendência.

LEIA MAIS: Curitiba confirma 15 novos casos e uma morte por coronavírus; PR registra 101 óbitos

O debate foi proposto pelo deputado na Assembleia Legislativa do Paraná nesta quarta-feira (6). A intenção era criar um projeto de lei, o que não será possível por dois motivos. Primeiro que leis para registro de nomes são de alçada federal. Segundo porque a lei de registros públicos já prevê a proibição de nomes “suscetíveis de expor ao ridículo os seus portadores”. A lei só prevê que após completar 18 anos, o cidadão pode mudar o nome desde que não afete o sobrenome.

“O povo brasileiro é bem criativo e de repente surgem essas criações loucas. Por isso eu pensei que esses nomes como corona, pandemia, quarentena, vírus, lockdown vão acabar virando nomes de crianças. É chocante. Imagina essa pessoa sendo motivo de gozação. Igual teve criança registrada com o nome de malária.”, explica o deputado.

“Como já existe essa lei federal,  vou fazer um ofício para o presidente do TJ-PR para lembrar aos cartórios dessa legislação. Nosso objetivo é fazer uma prevenção”, complementa Martins.

Na Ásia, já há casos de pais que registrando os filhos com nomes relacionados à pandemia, que até o fechamento desta matéria, já matou mais de 263 mil pessoas em todo o mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde.

Nas Filipinas, uma menina recebeu o nome de Covid Marie, enquanto um garoto agora se chama Covid Bryant. Na Índia, um menino foi batizado como Corona Kumar e outro como Lockdown (termo em inglês que define o estágio máximo de isolamento social). “Demos o nome Lockdown para recordar todos os problemas que enfrentamos durante este período difícil”, explicou o pai, em entrevista à imprensa local. Também já foi registrado um caso de gêmeos que agora são Covid e Corona.

Postar um comentário

0 Comentários