Youtuber homossexual Karol Eller é espancada por apoiar Bolsonaro




Conhecida como uma das homossexuais mais aliadas do governo Bolsonaro, a mineira de 32 anos e youtuber Karol Eller foi vítima de uma agressão brutal no último domingo, 15, na praia da Barra da Tijuca, Rio de Janeiro.

Assumidamente homossexual e com grande visibilidade na comunidade LGBT, Karol Eller foi uma das figuras responsáveis por desfazer às acusações de "homofobia" contra o então candidato à presidência Jair Bolsonaro, em 2018.

Desde então Karol Eller mantém uma estreita amizade com a família Bolsonaro, especialmente com o filho mais novo, Jair Renan, com quem tem bastante intimidade, segundo informações do jornalista Leo Dias.

Agressão

Morando há apenas uma semana no Rio de Janeiro, Karol sofreu um ataque enquanto estava na praia com a sua namorada, em um quiosque, quando foi abordada por um homem, que, já de forma violenta, a questionou:

“Como é que você consegue namorar um mulherão desses hein?”. A provocação rapidamente se tornou em agressão física. Karol sofreu vários socos e pontapés, sendo socorrida apenas pela namorada quando já estava desacordada e levada para um quartel do Corpo de Bombeiros em seguida.

O jornalista Leo Dias divulgou imagens exclusivas do rosto de Karol Eller já desfigurado após às agressões, com vários hematomas. Uma delas segue abaixo, onde é possível observar a gravidade das lesões no rosto da youtuber.

Nas redes sociais

Karol Eller tem 79 mil seguidores no YouTube e 239 mil no Instagram. Somadas, as duas redes totalizam 6.022 publicações.

Nas fotos, nos vídeos e nos textos, a youtuber aparece posando com o presidente Jair Bolsonaro, seu filho Eduardo, além dos ministros Sergio Moro, Paulo Guedes e Damares Alves.

Postar um comentário

0 Comentários