Presidente do TRF-4 enquadra Lula e diz que ele tem regalia na prisão



 Juiz Victor dos Santos Laus afirma que não cabe ao petista definir cumprimento de pena

O magistrado ainda declarou que petista não é bem-vindo por vizinhos em Curitiba e que vaga na PF pode ser oferecida a outro detento.

O presidente do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), Victor dos Santos Laus, disse nesta terça-feir, 1º, que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva desfruta de “regalia” por estar preso na sede da Polícia Federal em Curitiba.

Laus afirmou também que os vizinhos da PF reclamam da desvalorização dos imóveis e que cabe ao Poder Judiciário, e não a Lula, as decisões sobre a progressão de regime de presos.

O TRF-4 julga em segunda instância os processos de Lula no âmbito da Lava Jato. A declaração de Laus foi dada à Rádio Gaúcha, do Grupo RBS, afiliada da Globo em Porto Alegre.

Laus comentou a carta escrita por Lula e divulgada na última segunda-feira, 30. O ex-presidente escreveu que não aceitava “barganhar seus direitos e sua liberdade” para cumprir pena fora da prisão.

A carta foi uma resposta à força-tarefa da Lava Jato, que, na última sexta, 27, que pediu à Justiça que Lula seja beneficiado com o regime semiaberto, já que ele cumpre requisitos para isso —como ter cumprido mais de um sexto da pena e ser considerado um preso de bom comportamento.

A decisão sobre a progressão será tomada pela juíza federal Carolina Lebbos, responsável por acompanhar a execução da pena do ex-presidente. Em outros casos da Lava Jato, a juíza determinou que os condenados usassem tornozeleira eletrônica para obter esse benefício. Lula rejeita essa possibilidade.

“O ex-presidente desfruta de uma condição especialíssima. Ele não está preso em um estabelecimento que rigorosamente é destinado a todos os demais presos", disse o juiz Laus.  

Laus afirmou também que os vizinhos da PF reclamam da desvalorização dos imóveis (Foto: Gabriel Lain/Diário Catarinense)

Postar um comentário

0 Comentários