Lula em tom desafiador, anuncia que vai recusar regime semiaberto



Em carta, ex-presidente atualmente preso na carceragem da PF em Curitiba anuncia decisão e ataca procuradores da Lava Jato

Na tarde desta segunda-feira, 30, em Curitiba, após reunião com Lula na carceragem da PF em Curitiba, os advogados leram carta redigida de próprio punho e em 23 linhas onde ele não manifesta não querer cumprir o regime semiaberto, pois “não aceita barganhar seus direitos e sua liberdade”.

O ex-presidente ainda atacou os procuradores da Lava Jato e ao ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, onde eles devem “desculpas ao povo brasileiro, à sua família e a milhões de desempregados”.

No regime semiaberto, caso haja estrutura e como cumpri-la, prevê que o réu trabalhe de dia e durma a noite na cadeia. Lula não deseja isso.

Na última sexta-feira, os procuradores da Lava Jato, entre eles Deltan Dallagnol, se manifestaram a favor do início do cumprimento no novo regime. Como o caso é inédito, caberá a juíza Carolina Lebbo -  responsável pela execução penal de réus da Justiça Federal em Curitiba – se manifestar sobre o pedido do Ministério Público e definir o novo regime, pois é obrigado por lei ser cumprida a partir de 1/6 da pena. 

Postar um comentário

0 Comentários